Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia. Mateus 5: 7.

Não é justo que aqueles que não querem perdoar sejam perdoados, nem que aqueles que se recusam a dar aos pobres sejam dispensados de suas necessidades. Deus nos tratará da mesma forma que tratamos os outros, e aqueles que se mostram donos cruéis e credores inflexíveis serão tratados severamente pelo Senhor. "Porque julgamento sem misericórdia será feito àquele que não mostra misericórdia."

Vamos tentar dar e perdoar hoje. Vamos aprender a sofrer e a suportar. Não fazemos julgamentos severos sobre o comportamento das pessoas, não fazemos compras ilícitas; não vamos buscar discussões tolas, nem ficar descontentes. Sem dúvida queremos ser abençoados e queremos obter misericórdia: sejamos misericordiosos.

Para se qualificar para a misericórdia, atendemos às condições exigidas. Não é um belo dever ser gentil? Não encontramos mais doçura na bondade do que na raiva, indignação e falta de generosidade? Certamente há uma bênção nisso. 

Além disso, obter misericórdia é uma rica recompensa. Somente a graça soberana pode nos fazer tal promessa.
Vamos mostrar misericórdia ao nosso próximo em alguns denários e o Senhor nos perdoará "toda essa dívida".

Hoje é um bom dia para praticar a misericórdia, pois assim serei um receptáculo da misericórdia divina.

Senhor, obrigado por estender a sua misericórdia à minha vida e mostrar-me o seu amor eterno, quero ser um canal de misericórdia para os outros. Amém.

Charles Spurgeon.
Livro de cheques do Banco De La Fe.