Vou colocá-lo no alto, porque ele sabe o meu nome. Salmo 91:14.

Essas palavras são dirigidas a mim? Certamente, se eu souber o nome dele. Bendito seja o Senhor porque o seu nome é conhecido por mim. Sim, eu o experimentei, o conheci e, portanto, confio nele: conheço o seu nome como o de um Deus que odeia o pecado, porque a virtude convincente do seu Espírito sabe que nunca se compromete com o mal.

Mas também o conheço em Jesus Cristo como o Deus do perdão, porque ele apagou todas as minhas transgressões. Seu nome é fidelidade e como tal eu o conheço, pois ele nunca me abandonou, embora meus sofrimentos se tenham multiplicado. Este conhecimento é um dom da sua graça e, por isso mesmo, o Senhor concede-me outra graça, isto é, colocar-me nas alturas, que é graça sobre graça.  

Se subirmos as alturas, nossa posição pode ser perigosa para nós; mas se o Senhor nos colocar lá, estaremos seguros. Talvez nos coloque em uma posição muito útil, em uma experiência eminente, no sucesso do nosso serviço, na direção de uma obra, em ser o pai dos pequenos. Se não, talvez Ele possa nos elevar por meio de comunhão íntima com Ele, por meio de conhecimento claro e profundo, por meio da santidade triunfante ou por meio da gloriosa antecipação da vida eterna. Quando Deus nos erguer, Satanás não será capaz de nos derrubar. Que nossa experiência seja ao longo do dia!

Hoje a certeza de que Deus vai me levantar, me inspira e me desafia.

Senhor, obrigado por me dar seu apoio e sua bondade. Se eu for derrubado você me levanta Amém.

Charles Spurgeon.
Livro de cheques do Banco da Fé.