Era uma vez, um lugar que poderia estar em qualquer lugar, e numa hora que poderia ser a qualquer momento, um lindo jardim, com macieiras, laranjeiras, pereiras e lindas roseiras, todas felizes e satisfeitas.

Tudo era alegria no jardim, exceto por uma árvore profundamente triste. O pobre homem tinha um problema: "Ele não sabia quem era."

“O que falta é concentração”, disse-lhe a macieira, “se realmente tentar, pode ter maçãs saborosas. Vê como é fácil? "

- Não dê ouvidos, exigiu a roseira. É mais fácil ter rosas e "Você vê como elas são bonitas?"

E a árvore desesperada, ele tentava tudo que lhe era sugerido, e como não conseguia ser como os outros, ficava cada vez mais frustrado. Um dia a coruja veio ao jardim, a mais sábia das aves, e vendo o desespero da árvore, exclamou:

- Não se preocupe, o seu problema não é tão sério, é o mesmo de muitos seres na terra. Vou te dar a solução. Não dedique sua vida a ser quem os outros querem que você seja. Seja você mesmo, conheça a si mesmo e, para alcançá-lo, ouça sua voz interior. E com isso dito, a coruja desapareceu.

- Minha voz interior ...? Sendo eu mesmo…? Me conhecendo ...? A árvore desesperada se perguntou, quando de repente ela entendeu. E fechando seus olhos e ouvidos, ele abriu seu coração, e finalmente ele podia ouvir sua voz interior lhe dizendo:

- Você nunca dará maçãs porque não é uma macieira, nem florescerá toda primavera porque não é uma roseira. Você é um carvalho e seu destino é crescer grande e majestoso. Oferecer abrigo aos pássaros, sombra aos viajantes, beleza à paisagem ... Você tem a missão de “cumpri-la”. E a árvore parecia forte e segura de si mesma e preparada para ser tudo o que deveria ser.

Assim, logo ocupou seu espaço e foi admirado e respeitado por todos.

E só então o jardim ficou completamente feliz.

E você ... você deixa o carvalho em você crescer? Na vida, todos têm um propósito a cumprir, um espaço a preencher.

Não permita que nada nem ninguém o impeça de conhecer e compartilhar a maravilhosa essência do seu ser.

Mas, acima de tudo, lembre-se de que você nunca poderá saber o propósito de sua vida se não entregar seu coração àquele que o criou. Conhecer a Deus é encontrar o propósito de Deus para nossa vida.

Quão bem-aventurado é o homem que não segue o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na sela dos escarnecedores, mas seu prazer está na lei do Senhor e em seu a lei medita dia e noite!

Será como uma árvore firmemente plantada junto a riachos de água, que dá seus frutos em sua estação, e suas folhas não murcham; em tudo que ele faz, ele prospera. Salmo 1: 1-3